Auto-reflexivo / Self-reflective

Ela continua piscando,não importa quantas palavras mais eu tenha escrito, a sua sede por mais continua.Quase como um aviso de que ainda há espaço para mais,ainda há o que dizer,só é preciso que os dedos toquem o teclado mais uma vez. Ela continua piscando,como em uma tentativa de se comunicarcomo se também pudesse ser ouvida,ora julgando,Continue reading “Auto-reflexivo / Self-reflective”

Atentado à felicidade / Happiness attempt

Liberdade ao sentir,pela primeira vez permitirque o coração pulse destemido. Não mais me preocupar,sem tempo para questionaro que não faz mais sentido. Sorrir, amar e repetir,viver, colher e conseguir,meus sonhos diante dos olhos A esperança em reimaginar,mais uma vez reinventar,felicidade estampada em fotos. Freedom to feel,for the first time, to allowthe heart to beat fearlessly.Continue reading “Atentado à felicidade / Happiness attempt”

Contradições / Contradictions

O sol não aquece, o sorriso não consolaA alegria não contagia. Respiração profunda,coração em prantos,dias sem fim. O vinho não inebria,o chocolate não é doce,o café não revigora. As horas não passam,o remédio não faz efeito,a angustia não alivia. A decisão certa, mas não desejada,A mente inquieta, mas sem direção. The sun doesn’t warm,the smileContinue reading “Contradições / Contradictions”

Part 2 – Hong Kong in good company

Unlike the 36 hours the first time, I went to Hong Kong (link to the post), 5 years later I had the opportunity to spend 5 days with the best company I could ask for, my son. The path was similar, we took a plane to Shenzhen, and a bus from the airport to HongContinue reading “Part 2 – Hong Kong in good company”

Parte 2 – Hong Kong em boa companhia

Ao contrário das 36 horas da primeira vez que eu fui a Hong Kong, 5 anos depois eu tive a oportunidade de passar 5 dias e com a melhor companhia que eu podia pedir, meu filho. O caminho foi semelhante, avião até Shenzhen, dessa vez a gente pegou um ônibus que ia do aeroporto. OContinue reading “Parte 2 – Hong Kong em boa companhia”

Part 1 – Hong Kong in 36 hours

I started writing this article because it bothers me that I’m in China and can’t explore the country and take André to new places because of this virus. For more than two years we have limited ourselves to nearby cities or within the province, the fear of going out and ending up having to quarantineContinue reading “Part 1 – Hong Kong in 36 hours”

Parte 1 – Hong Kong em 36 horas

Eu comecei a escrever esse texto porque me incomoda o fato de estar na China e não poder explorar o país e levar o André para conhecer novos lugares por conta desse vírus. Há mais de dois anos nos limitamos a cidades próximas ou dentro da província, o medo de sair e acabar tendo queContinue reading “Parte 1 – Hong Kong em 36 horas”

It’s easy to say

It’s funny, I’ve always considered myself a collector of stories. Yes, I have my own stories, but when I’m with my friends there’s nothing I enjoy more than the opportunity to know a little more about them. Some are excellent storytellers, others not so much, but everyone has something interesting to tell. Every time someoneContinue reading “It’s easy to say”

É fácil falar

Engraçado, eu sempre me considerei uma coletora de histórias. Sim, eu tenho as minhas próprias histórias, mas quando estou com os meus amigos não há nada que eu goste mais do que a oportunidade de saber um pouco mais sobre eles. Alguns são excelentes contadores de histórias, outros nem tanto, mas todo mundo tem algoContinue reading “É fácil falar”

Palavras me faltam / Words fail me

As palavras sempre foram o meu refúgio Em dias de tempestade meu abrigoNos momentos de desespero, calmariaMas, às vezes, as palavras me faltam As palavras sempre foram minhas companheirasEm dias em que me senti sozinhaNos momentos de confusão, clarezaMas, às vezes, as palavras me faltam As palavras sempre foram a minha vozEm dias em queContinue reading “Palavras me faltam / Words fail me”