O ato inconsciente de se comunicar

Santo André, 1996 – Colégio São José, sala da 4 série B.

Professora: Alguém sabe me dizer o que é comunicação ?

A sala toda permanece em silêncio.

Professora: Comunicação é o processo de transmissão e recepção de mensagens. Para que ocorra comunicação é preciso um emissor, um receptor e uma mensagem.

Por favor anotem no seu caderno.

Tássia: Professora, posso escrever a caneta?

Professora: Claro, essas informações são muito importantes e vocês vão precisar a vida toda.

Chapecó, 2000 – Colégio Estadual Professora Zélia Scharf, sala da 8 série.

Professora: Alguém sabe me dizer o que é comunicação ?

Tássia: Comunicação é o processo de transmissão e recepção de mensagens. É preciso um emissor, um receptor e uma mensagem.

Professora: Muito bem, mas não é só isso. Não podemos esquecer do canal, código e contexto. Afinal, quando eu falo para vocês continuarem conversando na minha aula eu espero que vocês fiquem em silêncio. Agora abram o livro de vocês e vamos responder alguns exercícios para ver se entenderam.

Goiânia, 2010 – Colégio Cláudio de Castro, sala do 1 ano do Ensino Médio.

Professora: Anotem no caderno os elementos da comunicação. É fácil. Essa é uma das partes mais simples da matéria e a gente usa todo dia, só não percebemos.

Aluno: Tia, nem vem com essa de fácil que não cola.

Professora: Primeiro, tia, não, porque eu não tenho sobrinho, pode me chamar de Tássia. Segundo, eu garanto que é muito mais fácil que qualquer aula de física que vocês tenham.

Guiyang, 2021 – Sala da casa, dez minutos olhando para a mesma mensagem de texto enviada pela mãe.

Tássia: André, vem aqui! Eu desisto, me ajuda a decifrar o que sua avó me mandou.

Sim, meu nome é Tássia, mas se você chegou até esse blog é porque de alguma forma você me conhece. E, sim, a comunicação é uma das ferramentas mais importantes na vida do ser humano. É através dela que transmitimos conhecimento e deixamos nosso legado.

A comunicação é também uma das formas mais simples de expressar as nossas necessidades e sentimentos. Digo, teoricamente é uma das formas mais simples de expressão. 

Teoria 

        Um fala, o outro ouve e ambos compartilham uma informação.

Prática

        Um fala, o outro, às vezes, ouve e ambos têm diferentes informações.

Por ser uma pessoa que ama a linguagem, eu não posso deixar de ressaltar o quanto a comunicação é muito mais complexa do que os olhos alcançam. Eu não me refiro ao simples fato de que em cada região há expressões idiomáticas particulares e, portanto, a comunicação enfrenta barreiras, mas na dificuldade das pessoas em expressarem o que desejam e, principalmente, ouvirem apenas o que convém.

Ainda na idade da pedra lascada, quando o SMS foi inventado, minha mãe gritava nas mensagens, porque ela não sabia que havia uma diferença entre letras maiúsculas e minúsculas. Eu tinha preguiça de colocar vírgula e acentuar minhas mensagens e meus amigos tinham dificuldade em me entender. Fomos nos adaptando, aprendendo a usar melhor esse canal, que, hoje, é aplicativo gratuito e o favorito de muitos, incluímos figurinhas e emojis, mas ainda encontramos dificuldades em compreender um ao outro.

A internet ampliou o nosso alcance e, às vezes, esquecemos que não são apenas os nossos amigos próximos que irão ler o que compartilhamos e mal entendidos são criados, amizades desfeitas e eventuais bloqueios de conta são inevitáveis para aqueles que gostam de compartilhar sua opinião sobre tudo e com todos, afinal, não partilhamos da mesma opinião e vivemos em uma sociedade em que tudo, ou quase tudo, ofende.

É frustrante ver que somos capazes de fazer tanto, de que nossa criatividade parece não ter limite, e, ao mesmo tempo, não aprendemos a hora de ficar calado e quando é essencial se manifestar. Será que algum dia iremos entrar em um consenso de como ou quando reagir a determinadas situações? 

Passei anos explicando aos meus alunos a teoria e elementos essenciais da comunicação e fazendo muitos exercícios práticos para prepará-los para o vestibular, entretanto, poucas vezes tive tempo para debater questões pertinentes à vida cotidiana:

  • Por que as pessoas não conseguem ser claras quanto a mensagem que elas buscam expressar? (Será que, no fundo, elas apenas não sabem o que querem?)
  • Qual o motivo de temerem tanto pelo julgamento alheio ao serem honestas com elas mesmas e com os outros? (É realmente inerente ao homem manter uma boa imagem para ter um reconhecimento positivo na sociedade?)
  • Por que é tão difícil escutar sem se distrair ou pensar no próprio discurso antes do fim da fala do, então, emissor? (O silêncio ainda nos incomoda tanto assim?)
  • Por que interpretamos a mensagem mais clara possível da maneira que nos agrada? (Negamos porque demoramos a aceitar ou porque queremos convencer o outro?) 

Acredito que devem ter percebido que eu tenho mais perguntas do que respostas, a única coisa que posso oferecer é a chance de refletir. 

O ato inconsciente de comunicar-se, precisa tornar-se mais consciente. 

Se você chegou até aqui deixe-me esclarecer alguns pontos:

  • As situações descritas, são meramente ilustrativas, eu nunca fui a nerd da sala, apesar de lembrar de estar muito empolgada por poder usar caneta pela primeira vez na escola. 
  • Sim, eu costumava dizer para meus alunos que português era fácil, por alguma inexplicável razão eu achava que eles não iriam desistir de aprender se acreditassem que era fácil. Desculpe-me se você foi meu aluno durante essa época.
  • Faz algum tempo que eu não recebo mensagens indecifráveis da minha mãe, até porque normalmente a gente conversa por mensagem de voz ou vídeo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: